terça-feira, 27 de março de 2012

Páscoa

Símbolos da Páscoa














A Páscoa dos cristãos celebra a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida.

Associados à Páscoa, encontramos um conjunto de símbolos: o círio pascal, o cordeiro pascal, os ovos, o peixe, os sinos, as vestes brancas, o coelho, a cruz florida...
Para saberes mais sobre os símbolos da Páscoa e os seus significados, clica aqui: Símbolos da Páscoa





segunda-feira, 26 de março de 2012

Descansar...com um livro

Música, livros, gatos, café...excelente tarde. Il. Seong-Min




...uma pausa nos estudos; um tempo para descansar...e um livro pode ser um bom companheiro.
Boas férias de Páscoa.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Exposição: A importância da água

Daniela - 8ºB

Nesta "Semana da Água", os alunos do 3º ciclo elaboraram diversos materiais cujo tema principal era o apelo à poupança de água. Assim, nasceu a exposição "A importância da água" que todos podem visitar na biblioteca.



Diogo Unas - 7ºF


quinta-feira, 22 de março de 2012

INÁgua

Inês Sousa e Ana Sofia - 7ºF

INÁgua, um projeto inserido na "Semana da Água", dinamizado pela Ana Sofia e pela Inês Sousa do 7ºF. Hoje, no intervalo da manhã, deram a conhecer, de uma forma bem original, as suas sugestões de poupança de água, distribuindo pequenas garrafas de água que continham  alertas e sugestões para poupar água.



INÁgua a ajudar
todos vamos ganhar

Poupe água
ganhe vida

INÁgua
somos todos nós!

Água poupa hoje para teres amanhã.

Concurso: Para a água poupar e não desperdiçar

Um concurso dinamizado pela Eco-Escola 
para assinalar o dia mundial da água - 22 de Março

"Para a água poupar e não deperdiçar"
Um concurso apresentado aos alunos, do 1º e 2º ciclos, pelos professores de Ciências da Natureza. Para participar, cada aluno teria que ilustrar uma frase, previamente apresentada, alusiva a uma atitude de poupança de água.

Neste concurso foram selecionados os trabalhos dos seguintes alunos, que se indicam, em cada ano, por ordem alfabética do nome.

  • Tomás Junqueira da Silva- 1ºano
  
  • Ariana Mafalda Ferreira da Silva Couto - 2ºano
  • Marta Chaves Guedes - 2ºano
  • Francisco Luís Magalhães Ilhão - 3ºano
  • Mauro Machado Pimenta- 3ºano
  • Beatriz Reis Dias Fernandes - 4ºano
  
  • Ana LuziaMagalhães Araújo - 5ºC
  • Ana Margarida Magalhães Araújo - 5ºA

  •  Maria Margarida Correia de Jesus - 5ºF
  • Rita Silva Araújo - 6ºE
  •  Francisca Morgado Pires Magalhães - 6ºA
  • Maria Inês Ferreira Fonseca - 6ºA

O prémio será atribuído no dia 9 de Junho, 16h00, na Festa dos Parabéns.
Parabéns para os alunos referidos e para todos que participaram neste concurso!

quarta-feira, 21 de março de 2012

A poesia está na rua 2012


Uma iniciativa da Câmara Municipal de Santo Tirso, à qual, também, o INA aderiu.

“mãos à obra”é a designação da edição 2012 do programa “a poesia está na rua”, é uma  expressão utilizada para referir certa tarefa que exige esforço e muita vontade. 
Ora, numa altura de fortes apertos financeiros, numa crise generalizada que a todos afeta, esta exortação “mãos à obra” remete para a necessidade de repensamos prioridades.Há que valorizar o essencial. Congregarmos energias e criatividade em torno de um imperativo que mobilize a iniciativa de cidadãos, agentes educativos e culturais. Neste contexto, a presente edição, recorre ao “cenário” priviligiado do Museu Internacional de Escultura Contemporânia (MIEC) reconhecido dentro e fora de fronteiras, como um verdadeiro “santuário” da escultura contemporânia, basta conferir os nomes dos artistas de craveira internacional nele representados. 
Mas , se pensamos que ainda subsiste alguma incompreensão na interpretação da arte contemporânea, como refere um dos artistas, divulgar e valorizar é o caminho. 
Enquadrado nos propósitos e objectivos do programa, foi apresentado aos estabelecimentos de ensino do concelho, o desafio de reinterpretarem livremente as obras do MIEC e conceberem propostas para serem expostas(nas proximidades das esculturas) de 21 a 30 de março.

“a poesia está na rua” vai homenagear Vasco Graça Moura, cuja obra ocupa um lugar cimeiro na históra da literatura portuguesa contemporânea. Poeta e tradutor, Vasco Moura desenvolve desde há muito um diálogo criativo muito singular, entre a poesia e as artes (música, pintura e também a escultura). Uma justa homenagem que acontece, feliz coincidência, na celebração dos seus cinquenta anos de vida literária. Uma palavra de especial abraço ao amigo e escultor maior,Alberto Carneiro, comissário de MIEC. 
 Alberto Carneiro é o nosso convidado de honra.
Temos muito trabalho a fazer. Mãos à obra!                                                                          

In A poesia está na rua 2012, programa, Castro Fernandes


Para saber mais e ver o programa clicar em :A poesia está na rua

21 de Março: dia da Poesia, da Árvore e da Floresta

 
A tree of books. il. Vladstudio








As árvores e os livros


As árvores como os livros têm folhas
E margens lisas ou recortadas,

E capas (isto é copas) e capítulos
De flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
As mais fantásticas aventuras,
Que se podem ler nas suas páginas,
No pecíolo, no limbo, nas nervuras.

As florestas são imensas bibliotecas,
E até há florestas especializadas,
Com faias, bétulas e um letreiro
A dizer: “Floresta das zonas temperadas”

É evidente que não podes plantar
No teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
Basta um vaso de sardinheiras.


 In Herbário, Jorge Sousa Braga




terça-feira, 20 de março de 2012

20 de Março: Lembrar Liu Xiaobo

Liu Xiaobo, prémio Nobel da paz de 2010, ativista dos direitos humanos.


...a leitura de poemas e textos de Liu Xiaobo



 One Morning

To Xia going alone to Tibet

One morning
A morning of yawn and fatigue
I guessed
Between you and the plateau
The sky appeared
Incredibly far-reaching
With no cloud nor wind nor fog
Its transparent blue was particularly confusing

When you were leaving
I was very calm
As soon as your back disappeared
A longing for love grew in the distance
Like the lines on the little palm of a child
Another person was walking
Windingly across my body
To seek a sole word

Words fly without wing
As smell guides the soul
The morning light was uneasily fluttering
There was a slightly strange feeling
Like a new pair of shoes
You prepared for this traveling

The shaken time
Got my dream pregnant but unwed
The jokul of hypoxia
Was greedily sucking
The first smoke you blew out


14 July 1993


 (Da Carta 08 - um manifesto assinado por 303 intelectuais e activistas dos direitos humanos)
Este ano é o 100.º aniversário da Constituição Chinesa, o 60.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o 30.º aniversário do Muro da Democracia e o 10.º ano desde que a China assinou a Convenção Internacional dos Direitos Civis e Políticos. Depois de experimentar um prolongado período de desastres dos direitos humanos e uma tortuosa luta e resistência, os cidadãos chineses estão cada vez mais e com maior clareza reconhecendo que a liberdade, igualdade e direitos humanos são valores universais comuns compartilhados por toda a humanidade, e que a democracia, a república e o constitucionalismo constituem o arcabouço estrutural básico da governação moderna. Uma "modernização" ausente destes valores universais e deste arcabouço político é um processo desastroso que priva os homens de seus direitos, corrói a natureza humana e destrói a sua dignidade. Para onde a China se encaminhará no século XXI? Continuará uma "modernização" sob este tipo de autoritarismo? Ou reconhecerá os valores universais, assimilados em comum nas nações civilizadas e construirá um sistema político democrático? Esta é uma decisão fundamental que não pode ser evitada.

Sessões de leitura por Liu Xiaobo



Autor do vídeo: Luís Miguel Cardoso da Rocha - 12ºC

Não tenho inimigos: a minha última declaração
(excerto)


cumpro a minha sentença numa prisão tangível, enquanto tu esperas na prisão intangível do coração. o teu amor é a luz do sol que salta os altos muros  e penetra as barras de ferro da janela da minha prisão, golpeando cada milímetro da minha pele, aquecendo todas as células do meu corpo, permitindo-me sempre manter a paz, a franqueza, o brilho no coração, e encher de significado cada minuto do meu tempo. o meu amor por ti, por outro lado, é tão cheio de remorsos e lamentos que me fez cambalear perante o seu peso. eu sou uma pedra insensata no deserto, chicoteada pelo vento violento e chuva torrencial tão fria que ninguém se atreve a tocar-me. mas o meu amor é sólido e afiado, capaz de perfurar qualquer obstáculo. e mesmo que eu fosse esmagado e me tornasse pó, eu ainda usaria as minhas cinzas para te abraçar.
.

Liu Xiaobo
tradução de Pedro Calouste



Uma carta é suficiente
para a Xia

uma carta é suficiente
para me transcender e enfrentar-te
quando falas

e assim que o vento sopra para o passado
a noite utiliza
o seu próprio sangue
para escrever um verso secreto
que me relembra que
cada palavra é a última palavra.

e o gelo no teu corpo
se dissolve num fogo mitológico;
nos olhos de quem executa
a fúria torna-se pedra.

dois pares de caminhos-de-ferro
inesperadamente sobrepostos, os
insectos embatem nas lâmpadas
de luz, um sinal eterno
que persegue a tua sombra.

Liu Xiaobo
tradução de Pedro Calouste


Um pequeno rato na prisão

para a pequena Xia

um pequeno rato passa através das barras de ferro,
anda para trás e para a frente no parapeito da janela,
os muros sem casca vigiam-no,
os mosquitos cheios de sangue vigiam-no,
ele até desenha a lua do seu céu,
a sombra de prata que desencoraja a beleza
como se esta voasse

um homem muito nobre o rato esta noite,
não come nem bebe nem range os dentes quando olha
fixamente com olhos cintilantes e dissimulados
passeando ao luar.

Liu Xiaobo
tradução de Pedro Calouste

segunda-feira, 19 de março de 2012

Sessões de leitura por Liu Xiaobo


A Amnistia Internacional associou-se ao Festival Internacional de Literatura de Berlim numa iniciativa que tem como objetivo sensibilizar as pessoas para a situação de Liu Xiaobo, prémio Nobel da Paz de 2010, e ativista de direitos humanos. A iniciativa consiste em sessões de leituras, em 105 cidades de 40 países, de poemas e textos de Liu Xiaobo. Em Portugal várias estruturas da Amnistia Internacional Portugal vão participar nesta iniciativa no dia 20 de março de 2012. (In www.amnistia-internacional.pt)

O Instituto Nun'Alvres, a convite da Casa da Cultura de V.N. de Famalicão, associa-se a esta inicitiva.
10h00 - Biblioteca Geral - uma passagem pela vida e textos de Liu Xiaobo


Biblioteca Geral: Memória digital



Luís Areal e Hélder Castro

Somos o Hélder Filipe Castro e o Luís Areal, alunos do Instituto Nun’Alvres, do 3º ano do Curso Profissional de Técnico de Informática de Gestão. Ao longo deste ano letivo, temos vindo a desenvolver uma Prova de Aptidão Profissional (PAP), subordinada ao tema: “Biblioteca Geral – Memória Digital”. Pretendemos ajudar a preservar a memória da Biblioteca Geral, das suas atividades e da forma como foram retratadas a partir de 1990. Dado que a informação é muita, decidimos, apenas, começar por tratar a informação de uma década, de 1990 a 2000.

Criar um site e um blogue, são os nossos objetivos para que seja possível a interação com o público e poder dar a conhecer e partilhar toda esta “memória”. 

Este projeto nasceu por sugestão da Biblioteca do INA e, desde o primeiro momento, contamos com a sua preciosa colaboração.


sexta-feira, 16 de março de 2012

Semana da Água


"Semana da Água", de 19 a 23 de Março, para assinalar o "Dia Mundial da Água". Uma iniciativa Eco-Escola ao qual a Biblioteca se associou.


O "Dia Mundial da Água" foi criado pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 21 de Fevereiro de 1993, declarando o dia 22 de Março como o "Dia mundial da água".

 Site oficial do dia mundial da água

quinta-feira, 15 de março de 2012

Semana da Leitura 2012

                A Torre do Poeta  - autor da Torre - Ana Sofia Fragoso - 5ºA - autor do Poeta - Joana Coelho - 5ºF

Terminamos esta nossa série de notícias sobre a "Semana da Leitura 2012" partilhando convosco algumas das opiniões que os utilizadores da biblioteca deixaram registadas a propósito da "Semana da Leitura:exposições". Num universo de 84 opiniões, a quase totalidade assinadas e positivas,  perpassa, por todas elas, um sentimento de grande satisfação e alegria perante todos os trabalhos. Mas, sem dúvida, a exposição "A Fada Oriana: um tapete de histórias", em que os alunos do 5ºano deram vida às personagens da história conquistou todos.
Este é, também, o momento para agradecermos aos Pais/Encarregados de Educação pois sabemos o quanto apoiaram e trabalharam com os filhos estas personagens.

 " Gostei muito da ideia de fazermos esta exposição. Construir um boneco foi um desafio." Filipa 5ºD
"As peças estão magníficas. Estão todas muito bem feitas, umas melhores e outras mais ou menos, mas nenhuma está mal feita." Andreia Guedes 5ºF
"Eu adorei estes trabalhos, foram mesmo feitos com amor e alegria. Esta exposição dá-me mais energia para ler." M. Kika 6ºE


Filipa Silva - 8ºB


"Ler provérbios", uma outra exposição a quem muitos deram os parabéns.

"Com letras e pontuação se faz uma boa composição. A biblioteca não serve apenas para ler livros, mas também para vermos os trabalhos dos nossos colegas." C. 7ºC

Terminamos, usando as palavras da Marta Zanetti do 5ºA:

" Adorei esta exposição. Fadas, bonecos e brinquedos dão brilho a esta biblioteca".

Luzes, câmara, ação...poesia

Durante a "Semana da Leitura" o 4ºano deu a conhecer as apresentações de poemas do livro "Bicho em perigo", uma das leituras PNL - Plano de Nacional de Leitura -.
A turma dividiu-se em grupos e cada grupo trabalhou um poema e idealizou a forma de o apresentar. Fantoches, teatro, powerpoint e declamação, foram as formas que encontraram para apresentar:
  • "A zebra apaixonada";
  • "O lobinho solitário;
  • "A lagosta milionária"
  • "O mister músculo";
  • "A osga pitosga".

Estão todos de parabéns! Foi divertido e muito agradável vê-los em "luzes, câmara, ação...poesia".



terça-feira, 13 de março de 2012

Contadores de Histórias

 Durante a "Semana da Leitura" "A Casa das Histórias" recebeu 15 contadores de histórias. Dos mais pequeninos, os Laranjinhas, aos alunos do 6ºano, 21 turmas passaram pela biblioteca para ouvirem contar uma história. Educadores Docentes e Não Docentes e Encarregados de Educação aceitaram o nosso convite: ler para os nossos alunos.
Com a sua participação ajudaram a fazer da "Semana da Leitura" uma verdadeira festa do livro e da leitura.
Esta grande "Casa das Histórias" agradece o vosso carinho, entusiasmo e as novas histórias que nos trouxeram.




segunda-feira, 12 de março de 2012

O meu livro

O meu livro: queres ler?

Rosa Guimarães, Professora do INA, sugere:





O livro:
A minha sugestão é “O pássaro da alma” da escritora israelita Michal Snunit.

Razões da escolha:
Conheci este livro quando o meu filho mais novo, o João, estava na escola infantil na sala dos vermelhos e fiquei “rendida” à sua profundidade e grandiosidade.

O pássaro da alma é, segundo a minha humilde opinião, uma obra lindíssima que nos pode explicar o que é a alma através da metáfora de um pássaro. Não há muito a dizer sobre ele, pois a mensagem é simples e maravilhosa.

Este livro leva-nos para qualquer parte de nós, para qualquer parte da nossa vida e faz-nos pensar sobre o que somos, como sentimos e porque sentimos.

Segundo a história, bem lá no centro do nosso corpo está a alma. Dentro dela vive um pássaro que tem muitas gavetas e cada gaveta guarda um sentimento. Este pássaro é responsável por tudo aquilo que sentimos, pois só ele é capaz de abrir as gavetas. E, se umas vezes abre gavetas que nos alegram, nos fazem sentir bem e ajudar os outros, outras abre gavetas que nos entristecem, que nos magoam a nós e aos outros, mesmo contra a nossa vontade.

Quando li esta história fiquei com a sensação que o mundo podia ser bem melhor se todos a lessem e compreendessem a mensagem que nos quer transmitir.

Senti que este livro serve de inspiração para as pessoas que nem sempre controlam os seus sentimentos, por isso o livro poderá ajudá-las a tornar o seu “pássaro” mais obediente.


Gostaria que, quem lesse “O Pássaro da alma” não ficasse indiferente à sua mensagem.
 
“E o mais importante – é escutar logo o pássaro.
Pois acontece o pássaro da alma chamar por nós, e nós não o ouvirmos.
É pena. Ele quer falar-nos de nós próprios.
Quer falar-nos dos sentimentos que estão encerrados nas gavetas dentro de nós.
Há quem o ouça muitas vezes.
Há quem o ouça raras vezes,
Uma única vez na vida.
Por isso vale a pena
talvez tarde pela noite, quando o silêncio nos rodeia,
escutar o pássaro da alma que mora dentro de nós,
no fundo, lá bem no fundo do corpo. " In O pássaro da alma
  
Título: O pássaro da alma
Autor: Michal Snunit
Tipo de documento: livro
Editora: Vega
ISBN: 978-972-699-599-9



Biografia


Rosa Maria Moreira de Sousa Guimarães, nascida a 9 de Julho de 1966, na Maia.

Mãe de três filhos.



Licenciada em Informática de Gestão e em Matemática Educacional, pela Universidade Portucalense e profissionalizada em Informática Educacional, pela Escola Superior de Educação do Porto.

Professora de Matemática no INA, desde Novembro de 1992.




 ....e agora ofereço o livro à biblioteca para que o possas ler...

sexta-feira, 9 de março de 2012

Encerramento da Semana da Leitura

"A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas"
A Semana da Leitura 2012 é uma atividade inserida no PNL - Plano Nacional de Leitura - ao qual a  Rede de Bibliotecas Escolares de Santo Tirso se associou.
Hoje, a festa de encerramento, na Biblioteca Municipal de Santo Tirso, contou com a participação de todas as escolas do concelho. E o INA esteve lá! Apresentamos a dramatização da história de Luísa Ducla Soares "A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas"
Participaram nesta atividade nove alunos,  elementos do TEINA, que representaram a nossa escola. Os nossos parabéns para eles e para o seu encenador João Regueiras.

Uma leitura de D. Quijote



Os alunos do 9ºB, de Espanhol, e a Profª. Liliana Pereira, apresentaram ao 7º D um pouco da obra prima de Cervantes "Don Quijote de la Mancha".
D. Quixote, Sancho Pança, o cavalo Rocinante e a bela Dulcineia foram dados a conhecer através de pequenos textos lidos pelos alunos.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Minutos de Leitura em Santo Tirso

...das 11h15 às 11h30, uma paragem dedicada à leitura. Esta foi uma atividade que decorreu hoje, à mesma hora, em todas as escolas do concelho, e no INA também!


quarta-feira, 7 de março de 2012

Concurso "Ler provérbios"




E neste 3º dia da nossa "Semana da Leitura", apresentamos os resultados do concurso "Ler provérbios".
Foram selecionados os trabalhos dos seguintes alunos, que se indicam, em cada ano, por ordem alfabética do nome:
  • 6ºano
Bruno Fernando Fernandes - 6ºE
Inês Fernandes Tinoco - 6ºA
Tânia Raquel Ferreira Gomes - 6ºD
Tiago André Oliveira Vidal - 6ºA


  • 7ºano
José Pedro Sousa Ribeiro - 7ºB
Margarida Miranda Martins - 7ºG
  • 8ºano
Filipa Manuela Faria da Silva - 8ºB
Rita Santos Silva - 8ºA 
  • 9ºano
João António Rodrigues Castro Teles - 9ºB
Maria Inês Gonçalves Pires - 9ºD


  • 10º ano
Renato Joel Gonçalves Silva - 1º TAL
  • 11º ano
Cristiana Andreia Gonçalves Machado - 2º TIG
Marta Carneiro Rodrigues -  11ºB
  • 12º ano
Silvana Torricella Costa Araújo - 12ºC
Telma Martins Ferreira - 12ºB


  • Menção Honrosa
Ana Rita Ferreira Machado - 8ºF

O prémio será atribuído no dia 9 de Junho, 16h00, na Festa dos Parabéns.
Parabéns para os alunos referidos e para todos que participaram neste concurso!

"Aluno és, escritor serás, como leres assim escreverás"  Inês Fernandes